Home > Notícias > Mais Notícias > Flavio Serafini visita hospital de Andaraí

Flavio Serafini visita hospital de Andaraí

Visitamos nesta segunda-feira (28/8) o Hospital Federal do Andaraí (HFA) com o companheiro Deputado Federal Glauber Braga. Localizado no bairro do Andaraí, o Hospital é referência de emergência para toda região da Grande Tijuca, além de receber pessoas de outras localidades, visto que conta com serviços especializados de alta complexidade.

Desde 2005 não há mais realização de concurso público pelo Ministério da Saúde. Este ano, os contratos temporários que existiam foram encerrados e suspensas as novas contratações, o que acarretou um importante déficit de profissionais e levou ao fechamento da Enfermaria de Cardiologia e fez com que aumentasse o tempo de permanência de pacientes internados na Unidade Coronariana.

O Centro de Tratamento de Queimados é referência nacional e conta com profissionais altamente especializados, mas nos últimos meses perdeu profissionais dentre cancelamento de contratos e aposentadorias. Atualmente, conta com 14 leitos e 1 médico por dia.
A emergência, que chegou a fechar por quase todo o mês de junho por problemas na rede elétrica, foi reaberta e atualmente atende pacientes com classificação de risco amarela e vermelha, ou seja situações de maior gravidade. Os demais pacientes que chegam procurando emergência são acolhidos e encaminhados a outras unidades. O hospital conta com 299 leitos e atualmente tem 78% de taxa de ocupação dos leitos.

Em nossa visita, constatamos o déficit de profissionais, além de problemas na infra-estrutura, com obras inacabadas e falta de manutenção em alguns locais, o que acarretou por exemplo a queda de parte do teto do andar do Centro de Queimados. Também observamos dificuldades com abastecimento de alguns medicamentos quimioterápicos, por conta do aumento da demanda do setor de Oncologia.
As unidades federais são fundamentais no atendimento de média e alta complexidade e a crise do Estado contribuiu para um aumento importante da demanda dos hospitais federais, que por sua vez passam por um alarmante déficit de profissionais, que acarreta diminuição da oferta dos serviços para a população.

É muito grave o que vem ocorrendo com a saúde pública e aqui no Estado do Rio estamos acompanhando um desmonte das unidades de saúde nas esferas municipal, estadual e federal. Estamos engajados na luta pela garantia do direito a saúde e compomos a Frente em Defesa dos Institutos e Hospitais Federais.

Seguiremos visitando demais unidades de saúde em nosso estado, analisando as condições de trabalho dos profissionais e de atendimento ao público.