Home > Notícias > Mais Notícias > PSOL contesta resultado da votação que aprovou aumento do ICMS

PSOL contesta resultado da votação que aprovou aumento do ICMS

Na votação do dia 13/12, mesmo com a maioria dos deputados presentes tendo votado contra o aumento do ICMS, o projeto foi aprovado. Assim, ficam aumentados os custos com energia, combustível, cerveja, refrigerante e telecomunicações . Os parlamentares que apoiaram a proposta do governo não declararam seu voto.

A manobra consistiu em um acordo fechado no Colégio de Líderes proibindo que os deputados pedissem verificação nominal de votos e de destacarem suas emendas ao PL. Por isso, o projeto primeiro foi aprovado pelo presidente com votação simbólica e depois a maioria dos deputados presentes levantou as mãos pedindo para registrar seus votos contrários.

“Os deputados governistas não sustentaram publicamente a própria decisão que tomaram mais cedo, em reunião no Colégio de Líderes. Para surpresa da oposição, a maioria desses deputados, depois de declarada a aprovação do projeto, pelo presidente da Casa, declarou voto contrário. Essa atitude foi no mínimo insólita e mostrou como esse governo está nu”, afirmou o deputado Flavio Serafini, do PSOL, que assinou, com os colegas de bancada um ofício à Mesa Diretora para contestar o resultado da votação.