Home > Notícias > Direito à Cidade > Em defesa dos moradores do Conjunto Zilda Arns, MPF entra na Justiça contra CEF e Prefeitura de Niterói

Em defesa dos moradores do Conjunto Zilda Arns, MPF entra na Justiça contra CEF e Prefeitura de Niterói

Com inquérito aberto desde 2013, o procurador da República Wanderley Dantas, do Ministério Pùblico Federal, recebeu  moradores do Conjunto Habitacional Zilda Arns e o deputado estadual Flavio Serafini. No encontro, o procurador informou que entrou com Ação Cautelar contra a Caixa Econômica e a Prefeitura de Niterói. Dantas determina, em caráter de urgência, uma perícia técnica independente no conjunto localizado na Zona Norte de Niterói.

Se forem confirmados os altos riscos e necessidade de obras, deve ser garantida às famílias a transferência para uma moradia digna. Os moradores do conjunto foram transferidas para lá em agosto de 2015. Eles são, em sua maioria, vítimas da tragédia das chuvas de 2010, entre elas a do Morro do Bumba.

Essa ação era uma das iniciativas aprovadas na audiência pública realizada pela Comissão de Direitos Humanos da Alerj na segunda passada, 20 de junho, no Conjunto Habitacional Zilda Arns para tratar dos problemas de moradia e riscos às famílias residentes no local. A atividade coordenada pelo deputado Flavio Serafini contou com a presença de mais de 300 pessoas.

Agora, Prefeitura de Niterói e Caixa Econômica terão que explicar na Justiça a situação temerária das obras do Zilda Arns.

You may also like
Quem tem medo do debate de “Gênero”?
Comissão de Direitos Humanos realiza Audiência Pública no Condomínio Zilda Arns
O clientelismo precisa acabar em Niterói