Home > Notícias > Mais Notícias > Bancada do PSOL propõe decreto para garantir pagamento de pensionistas e inativos que ganham acima de R$2 mil

Bancada do PSOL propõe decreto para garantir pagamento de pensionistas e inativos que ganham acima de R$2 mil

O PSOL decidiu reagir com energia à medida do governador Francisco Dornelles (PP) de atrasar em um mês o pagamento de 137 mil aposentados e pensionistas. Os deputados do partido rapidamente entraram, na Alerj, com um projeto de decreto legislativo que susta a iniciativa. O projeto do PSOL foi assinado por nada menos do que 44 deputados estaduais – dois terços da Alerj.

O PSOL tomou ainda uma atitude veemente, devido à arbitrariedade da medida do governador. O partido entrou em obstrução na Alerj contra qualquer iniciativa no Legislativo que não seja para resolver o problema da crise financeira do estado. O PSOL não aceitará a continuidade da retirada de direitos promovida pelo governo estadual. Para o partido, todas as energias têm que ser dedicadas a resolver a crise financeira do Rio de Janeiro. Não é admissível que o governo não se sensibilize com as milhares de famílias que ficariam sem recursos para comprar alimentos e remédios.

Mesmo os deputados mais próximos do governo abandonaram seu apoio após a iniciativa do PSOL, por entenderem que a iniciativa de Dornelles é de uma gravidade sem medida. O PSOL reivindica que o projeto seja votado de imediato na casa, de forma urgente. Neste momento, com o fortalecimento da posição do PSOL, os deputados discutem amplamente o tema.

Pensões e aposentadorias são verbas de caráter alimentar, e de acordo com a legislação, não podem ser relegadas. Além de ser completamente ilegal, o decreto do governador deixaria 137 mil famílias sem recursos para viver durante um mês. A população do Rio de Janeiro não pode aceitar esse descalabro. Calote em aposentados, nunca!