Home > Notícias > Educação e Juventude > UERJ segue em crise

UERJ segue em crise

A Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) com cerca de 30 mil alunos está de portas fechadas, de acordo com nota publicada na última semana pela reitoria da instituição. Agora, depois de uma assembleia lotada na última terça-feira dia 01, os estudantes decretaram greve estudantil. Dentre as reivindicações estão os seguintes itens: o pagamento dos salários das terceirizadas e das bolsas de estudantes e residentes, incluindo os meses de atraso; a abertura dos livros-caixa da Universidade para esclarecer a crise; investimento de 6% do orçamento do Estado nas universidades estaduais; aumento o valor das bolsas, deixando-as equivalentes ao salário mínimo.

Com intuito de chamar a atenção às exigências, os estudantes ocuparam a universidade e programaram atos para dia 03/12 e 9/12. Todas as unidades da UERJ estão mobilizadas. A próxima assembleia estudantil ficou marcada para sexta-feira, em dois horários: 9h30 e 18h. Ambas acontecerão na Concha Acústica.

O deputado estadual Flavio Serafini (PSOL/RJ) está acompanhando o caso da Universidade. Recentemente fez um discurso sobre o tema e pediu uma audiência pública na Comissão de Educação da Alerj, que será na próxima quarta-feira, dia 9/12.

Comentários

  1. […] de perto e cobramos ações do Estado na crise da educação estadual refletida dramaticamente na UERJ, na FAETEC e na Escola de Teatro Martins Penna, a mais antiga escola de teatro da América […]