Home > Notícias > Direitos Humanos > Círculo debate violência obstétrica

Círculo debate violência obstétrica

A violência obstétrica é mais comum do que a gente imagina. Entre relatos, propostas e troca de experiências, o círculo com esta temática que aconteceu no dia 20/10 no Espaço Plínio, na Lapa, trouxe à tona a questão e mostrou que ela começa antes mesmo do parto – ao desencorajar mulheres desta prática –, durante o parto – com o reforço dos medos e as intervenções médicas –, e após o parto – sem o acompanhamento e cuidados necessários. Em formato de roda de conversa, trabalhadoras da saúde, mães, uma juíza, entre tantas mulheres interessadas no tema sugeriram propostas legislativas e encaminhamentos que possam ser tocados pelo mandato ou por iniciativas coletivas.

Como respostas às demandas ouvidas no espaço, está sendo desenvolvido um projeto de lei que pretende abarcar mais informações sobre o número de cesáreas em cada hospital, debates mais aprofundados sobre o tema durante a formação da equipe de saúde, inclusão de informações mais aprofundadas ao longo do pré-natal para mulheres mais pobres, regulamentação dos trabalhadores como doulas e maior fiscalização em relação aos casos de violência.