Home > Notícias > Mais Notícias > Saúde na rua; Pezão a culpa é sua!

Saúde na rua; Pezão a culpa é sua!

Saude na ruaOs servidores estaduais da área de saúde fizeram um ato no dia 23/9 em defesa ao Plano de Cargo, Carreira e Salários, além de melhores condições de trabalho em frente ao Hospital Estadual Azevedo Lima, em Niterói. Esta história se arrasta há mais de um ano, quando foi prometido aos servidores a implementação do PCCS. Desde o mês de julho, os servidores estão em greve, mas sem abertura de diálogo por parte do governador Luiz Fernando Pezão e do secretário estadual de saúde Felipe Peixoto. No ato, o deputado Flavio Serafini se colocou à disposição para ajudar na luta dos trabalhadores. “É um absurdo o que estão fazendo com os servidores da saúde. Enquanto não reajustam salários nem implementam o plano, a privatização está cada vez mais alarmante”, disse.

A auxiliar de enfermagem e servidora do estado há 36 anos Mariah Casanova informou que o drama não é só na questão salarial, mas na manutenção de toda a rede de saúde pública estadual. “Lutamos para além do Plano, queremos melhores condições de trabalho. O secretário Felipe Peixoto sentou com a gente em março, disse que fez uma proposta de plano, mas era uma enrolação. Depois de tudo, falaram que não tinham dinheiro para nos pagar”, recorda. De acordo com Mariah, a proposta do governador oferecia vale-transporte e refeição no valor de R$10 e quase nenhum reajuste salarial. “Não queremos uma esmola que não contempla, por exemplo, os aposentados”, avaliou Mariah.

A falta de dinheiro por conta da crise, que já é desculpa para corte de outros investimentos em áreas sociais, cai por terra ao analisarmos o gasto com as organizações sociais (OSs) na área da saúde. Atualmente, como aponta a pesquisadora Cintia Silva, da UERJ, a secretaria de saúde gasta mais de R$ 2 bilhões por ano financiando esse tipo de gestão privada. Outro grande problema é que os trabalhadores empregados por meio de OS ganham salários muito maiores do que os servidores públicos concursados.