Home > Notícias > Justiça Socio Ambiental > Comissão Especial da Baía de Guanabara propõe ouvir pesquisadores sobre contaminação

Comissão Especial da Baía de Guanabara propõe ouvir pesquisadores sobre contaminação

 

 

header_boletim2

Baía de Guanabara e saúde da população Rio de Janeiro

Comissão Especial  da Baía de Guanabara chamará os pesquisadores da Feevale, responsáveis pela recente pesquisa sobre contaminação encomendada pela Associated Press (AP) 

 

Durante a primeira reunião de trabalho da Comissão Especial da Baía de Guanabara realizada no dia 6/8 foi aprovado o calendário das próximas ações da Comissão, que tem como intuito aprofundar temáticas, analisar, debater e apontar caminhos para o cartão-postal do Rio de Janeiro.  Já como uma das primeiras atividades, o presidente da Comissão, o deputado estadual Flavio Serafini (Psol/RJ), propôs o tema da primeira audiência pública: “Riscos para a saúde advindos da contaminação da Baía de Guanabara“, que receberá diversas entidades de pesquisas sobre contaminação da Baía, que impactam à saúde humana, da fauna e flora. Entre as instituições que serão ouvidas estará a Feevale, que coordenou a pesquisa recentemente divulgada pela Associated Press (AP) sobre o índice de contaminação da Baía, além da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e Universidades.

 

“A Comissão é instalada em um momento chave. Depois de décadas de promessas. A mais recente que a Baía seria 80% despoluída até as Olimpíadas, desmentida pelo próprio governo, que representa um novo prazo de 15 anos. Para isso, devemos olhar para a Baía de Guanabara com um olhar amplo. Tratar não apenas da poluição das águas, mas dos conflitos entre os usos da Baía de Guanabara, a preservação da vida, a recuperação dos rios etc. Por isso, o tema da saúde para inaugurar nossas ações é tão crucial”, explicou Flavio na abertura dos trabalhos.

 

No calendário de reuniões, estão as seguintes pautas: Impactos da Indústria (10/8), incorporada da Comissão de Saneamento;  Riscos para a saúde advindos da contaminação da Baía de Guanabara (19/8); Conflitos com os trabalhadores do mar; saneamento ambiental e preservação dos rios contribuintes; preservação da vida marinha; compromissos para o legado olímpicos; esportes amadores e Baía como espaço publico; transportes aquaviários; Indústria Petrolífera e Infraestrutura portuária e dragagem.