Home > Notícias > Direito à Cidade > E se a cidade fosse nossa? 

E se a cidade fosse nossa? 

se a cidade fosse nossaE se nós, que enfrentamos todos os dias os ônibus e trens lotados, as filas nos hospitais e sofremos com escolas sucateadas, pudéssemos opinar e decidir sobre todas as políticas públicas? Imagine como seria o Rio de Janeiro se o transporte, a educação e a saúde fossem nossas…

Essas perguntas unem todas as pessoas que acreditam que a cidade é feita por aqueles que vivem nela, que se divertem, estudam, trabalham, amam e sonham. Queremos um Rio de direitos, mais humano, em que o lucro não esteja acima da vida. É deste sentimento que o PSOL Carioca lança o movimento “Se a cidade fosse nossa”, aberto a todas e todos que desejam se organizar em torno deste ideal. Queremos ampliar o debate sobre a cidade e, com suas sugestões, construir um projeto de transformação para o Rio de Janeiro.

Imaginou como o Rio seria se ele fosse nosso?
Então, mande suas sugestões para o e-mail [email protected]com e participe dessa mobilização.

O lançamento do movimento “Se a Cidade Fosse Nossa” será no dia 15 de junho, às 18h, na Associação Brasileira de Imprensa (ABI), que fica na Rua Araújo Porto Alegre, 71 – Centro/RJ.

Participarão do evento:

– Marcelo Freixo
(professor de história e militante de Direitos Humanos)

– Raquel Rolnik
(arquiteta e urbanista, professora da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP)

– Vladimir Safatle
(filósofo e professor da USP)

– Mônica Cunha
(técnica em educação social, fundadora e coordenadora do Movimento Moleque)

Participe!
Sua mobilização é essencial para pensarmos um Rio de Janeiro mais democrático. Vamos organizar ciclos de seminários temáticos e encontros de bairro que, aliados a uma plataforma virtual, nos permitirão elaborar um projeto alternativo junto com você.

Acreditamos, assim, que outra cidade é possível!