Home > Notícias > Direitos Humanos > Medalha Chico Mendes

Medalha Chico Mendes

Tortura Nunca Mais homenageia 13 pessoas em dia simbólico

O mandato Flavio Serafini se fez presente, através de sua assessoria, na 27a entrega da Medalha Chico Mendes de Resistência promovida pelo Grupo Tortura Nunca Mais/RJ, que ocorreu na noite da última terça-feira, 31 de maço, no auditório da sede da OAB-RJ. A condecoração homenageia pessoas e instituições que se destacam na defesa dos Direitos Humanos e por uma sociedade mais justa.

No início do evento foram lembradas pessoas que faleceram no último ano e que foram relevantes na luta pela democracia no Brasil. Logo depois foram entregues 13 medalhas para os homenageados que variaram entre presos políticos brasileiros e estrangeiros, desaparecidos, militantes que lutaram contra a ditadura civil-militar, etc.

Os sentimentos oscilaram no decorrer da noite, do sorriso às lágrimas, entre diversas emoções:

A saudade – quando parentes de mortos tanto pela ditadura, como foi o caso de Lúcia Maria de Souza e João Gualberto Calatrone, quanto vítimas da UPP, que foram homenageadas através da entrega da medalha às mães de Manguinhos, Fátima Menezes e Ana Paula Oliveira.

A descontração – quando o diretor, ator e dramaturgo Zé Celso Martinez recebeu a medalha e, num discurso performático impregnado pela sua genialidade, relembrou a dureza da luta contra a ditadura assim como os retrocessos democráticos pós 1985. Um outro momento relevante da noite foi a leitura da carta de Igor Mendes da Silva, preso político por participar das manifestações de junho de 2013 e que, no texto redigido a mão, relatou as condições carcerárias que ele tem vivenciado, a solidariedade dos presos comuns, o comprometimento com a luta e os princípios que o levaram a uma prisão ilegal e antidemocrática e a esperança numa sociedade verdadeiramente justa construída através da mobilização popular.

E a alegria daqueles que lutaram e lutam contra as arbitrariedades do Estado, como a militante Flora Abreu e o desembargador Sergio Verani.

Depois das entregas das medalhas aos diversos homenageados, a noite terminou com uma bela apresentação do coral NheengarECOporanga.

O mandato Flavio Serafini congratula os homenageados assim como a iniciativa da entrega da medalha. A construção de um futuro mais justo não será viável sem lembrarmos das injustiças e bravuras do passado, assim como a crítica aos conflitos do presente.

Por direito a memória, verdade e justiça é preciso sempre dizer: TORTURA NUNCA MAIS!

Confira a lista dos homenageados de 2015:

1) Dom Xavier Gilles de Maupeau d’Ableiges

2) Flora Abreu Henrique da Costa

3) Prof. Horácio Cintra Magalhães Macedo (in memoriam)

4) Igor Mendes da Silva

5) João Gualberto Calatroni (in memoriam)

6) Jorge José Lopes Machado Ramos (in memoriam)

7) Jorge Zabalza

8) José Celso Martinez

9) Juan Carlos Mechoso

10) Lúcia Maria de Souza (in memorian)

11) Fátima dos Santos Pinho de Menezes e Ana Paula Gomes de Oliveira – Mães de Jovens Assassinados em Maguinhos

12) Repórter Brasil

13) Sérgio de Souza Verani