Home > Notícias > Direito à Cidade > Luta da Vila União

Luta da Vila União

Mandato recebe moradores que relataram seu drama, por conta do traçado da TransOlímpica

vilaMoradores da Vila União foram recebidos no mandato coletivo Flavio Serafini e relataram como o poder público faz de tudo para removê-los da comunidade de Jacarepaguá, numa pressão semelhante à feita na Vila Autódromo, também em Jacarepaguá. O traçado da TransOlímpica, que vai ligar Deodoro ao Recreio, pode passar pela favela, onde moram cerca de 12 mil pessoas em mais de três mil casas. Há fatos que trazem à tona a falta de planejamento da prefeitura. Em 2011, pouco depois de a Vila União ser incluída no programa municipal de reurbanização de favela Morar Carioca, a população foi informada que estava na rota da Transolímpica. Assim, a reurbanização prometida não foi levada à frente, sendo trocada pelo fantasma da remoção.   Os residentes ali não têm informação por parte da prefeitura sobre qual vai ser o traçado da via segregada ao lado de vias para carros. Tal desinformação leva à insegurança e deixa clara a intenção de fazer a obra ali manipulando a população. “Já houve informação de 856 famílias removidas e depois 191 e ainda 304 famílias. Algumas já foram removidas em pleno feriado, o que é ilegal”, disse Robson da Silva, do Movimento Independente Popular. A resistência da Vila União está num contexto de defesa contra intensa violações de direitos humanos. A atual administração municipal já removeu quase 70 mil pessoas. Em termos estatísticos só perde para o governo Negrão de Lima, em 1965, durante o período mais violento ditadura militar.