Home > Notícias > Educação e Juventude > Escola Martins Pena protesta contra crise

Escola Martins Pena protesta contra crise

Escola de teatro sofre com a crise que atinge toda a rede Faetec

martins_penaFundada em 13 de janeiro de 1908, a Escola Técnica Estadual Martins Pena é a mais antiga escola de teatro em atividade da América Latina. A instituição, contudo, está abandonada. Nela, há falta de professores e estrutura para as artes cênicas. Por isso, professores, estudantes e servidores técnico-administrativos realizaram nesta quinta-feira (30) um protesto, chamado “Martins Sem Pena”.

“O progressivo sucateamento proporcionado por anos de abandono recebeu um golpe decisivo no atual contexto de crise em que se encontra a educação pública do Rio de Janeiro. No início do semestre atual, a Martins Pena se despediu de 5 professores e 4 funcionários. Algumas disciplinas estão interrompidas desde então, mas nos reunimos em uma assembléia de professores, funcionários e estudantes, optando por manter a escola em funcionamento apesar disso”, afirma o grêmio estudantil, em nota pública.

Essa escola, por ser gratuita, representa o acesso a quem quiser optar pelo universo do teatro. Com o corpo docente insuficiente, algumas disciplinas, embora estejam no currículo escolar, não estão sendo oferecidas aos alunos. O orçamento diminuto da escola transforma os professores e alunos em heróis, tamanha a precaridade com que têm de conviver para levar à frente essa história instituição.

O deputado estadual Flavio Serafini já recebeu professores e estudantes da escola no gabinete e esteve presente no ato realizado nesta quinta-feira.