Home > Deu na Mídia > Deu na mídia

Deu na mídia

“Na contramão da Reforma Psiquiátrica e dos investimentos realizados pelo Ministério da Saúde para construção, o município de Niterói encontra-se com seus serviços sucateados e profissionais com vínculos de trabalho muito precários”

Assessora parlamentar Ana Carolina Souza analisa a matéria ‘Tratamento humanizado nos Centros de Atenção Psicossocial de Niterói, publicada pelo jornal O Fluminense, no dia 22/03.

Confira a análise:

Nos últimos meses, centenas de profissionais de saúde mental e usuários têm denunciado a grave crise na rede de saúde mental do município de Niterói. Cartazes com frases como “Eu apoio a luta em defesa da saúde mental de Niterói” ou “Eu defendo a paralisação da rede de saúde mental de Niterói” tem circulado pelas redes sociais e tomado as ruas com apoio de muitas pessoas que reconhecem o estado crítico que o município se encontra.

Na contramão da Reforma Psiquiátrica e dos investimentos realizados pelo Ministério da Saúde para construção, ampliação e fortalecimento da Rede de Atenção Psicossocial (RAPS), o município de Niterói encontra-se com seus serviços sucateados e profissionais com vínculos de trabalho muito precários, pois são pagos por Recibo de Pagamento Autônomo (RPA) e no momento encontram-se com seus salários atrasados por quase três meses.

Também foram denunciados o desabastecimento de medicamentos e insumos necessários ao atendimento à população usuária dos serviços. Garantir que a população seja atendida de forma integral, com qualidade, através de equipes multiprofissionais que fortaleçam o cuidado através da participação social e do trabalho territorial não é um favor e sim o cumprimento à legislação vigente e responsabilidade com as políticas públicas colocadas através de conquista ao longo dos anos por parte do movimento de luta antimanicomial. Para investigar a suposta irregularidade das verbas, o vereador Henrique Vieira (PSOL) tenta implantar uma CPI para investigar o caso. Cabe agora, a população se mobilizar para que mais vereadores assinem a favor desta CPI e que as ruas ecoem as vozes que por tantos anos foram caladas. Que o território seja tomado pela loucura, porque saúde não se vende e louco não se prende!

Confira também a análise da assessora do mandato Henrique Vieira Júlia Silveira aqui.

 

flu