Home > Notícias > Educação e Juventude > 26M: o Dia  D da Educação

26M: o Dia  D da Educação

Estudantes e trabalhadores vão às ruas por uma educação pública e de qualidade

 26m_luis

Hoje, dia 26 de março, diversos movimentos e milhares de estudantes e trabalhadores da educação foram às ruas e às escolas para reivindicar uma educação pública e de qualidade e se posicionar contra os ajustes e cortes atuais na área. Somente no estado do Rio, os cortes nos investimentos já somam R$ 547 milhões. Esta atitude tem resultado em escolas sem merendas, abandono de cargos de professores da rede estadual e muita indignação.

 

Seguindo para âmbito federal, o ajuste já soma mais de R$ 7 bilhões, o que resulta em diversas universidades e escolas com o início do ano letivo comprometido.  Em universidades como a UFRJ, UENF e UERJ, por exemplo, bolsas de pesquisa e assistência estudantil também sofreram corte ou estão atrasadas e o CAP-Uerj e o CAP UFRJ também atrasaram o início do seu período letivo. Em nota assinada por diversos movimentos da educação ainda são denunciados que na UnB, dos 11 milhões que deveriam ser aplicados esse ano, foram transferidos cerca de 30% a menos. A UFMG está há 3 meses sem pagar a conta de água e energia e na UFRGS as aulas começaram com os restaurantes universitários fechados. Todas as universidades estaduais do Paraná correm o risco de não abrir o semestre letivo porque o governo não repassou a verba; e em São Paulo as estaduais começam o ano com R$ 203 milhões a menos e na USP vários trabalhadores estão correndo o risco de demissão. O corte do repasse do FIES, que engloba as universidades privadas, também pegou de surpresa milhares de estudantes que estão endividados por um direito constitucional, o da educação.

 

Realidade do Rio

Em 2015, a rede estadual de educação será destino de apenas 5,74% do Orçamento do Governo, enquanto a reivindicação é de 10%. Além disso, a área sofreu um corte de 547 milhões de reais.  As universidades estaduais tiveram um corte de R$144 milhões no orçamento desse ano, sendo R$ 91 milhões somente da UERJ e R$53 milhões Uenf e Uezo.

 

IMG_6371 IMG_6348