Home > Notícias > Direito à Cidade > Linha 3 do metrô é direito nosso

Linha 3 do metrô é direito nosso

65h6frv4bf39xm13dz8kcg3phGovernador do Rio quer substituir a promessa de campanha por linha de BRT

Promessa de campanha ainda do antecessor, Sergio Cabral, e reforçada na última campanha do atual governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, a construção da linha 3 do metrô, que ligaria Niterói a São Gonçalo deve ser substituída por uma linha de BRT. Entre as justificativas estão a crise econômica e a dificuldade de obtenção de crédito. A previsão de custos para a construção do projeto era de R$ 3,5 bilhões, dos quais R$ 2,57 bilhões já tinham sido prometidos pelo governo federal.A linha 3 tem uma demanda real de 500 mil pessoas por dia, sendo que o BRT só atende à demanda de 20 mil pessoas no mesmo período.

Vale lembrar que a linha 4, que ligará que ligará Ipanema à Barra da Tijuca, está de vento em popa. A linha beneficiará, segundo o site do governo, 300 mil pessoas por dia com um custo de R$8,5 bilhões até agora.

“Essa proposta do governo estadual é um absurdo. É um desrespeito à população e configura mais um dos graves casos de estelionato eleitoral que a gente tem assistido no Brasil. Que fazem promessas de determinadas políticas públicas, e quando eleitos, anunciam os cortes. Diferentes estudos têm mostrado que o tempo no trânsito do estado está maior do que em São Paulo.   Aqui no caso do Rio de Janeiro, o caos no transporte coletivo, no transporte de massas, coloca em útlimo lugar a mobilidade urbana. Substituir o metrô pelo BRT é além de um desrespeito à população, é adiar e pior um problema sério na cidade”, declarou Flavio em plenário.

Confira o discurso na íntegra aqui.