Home > Notícias > Justiça Socio Ambiental > Baía de Guanabara pede socorro

Baía de Guanabara pede socorro

baia de guanabaraUma dos legados olímpicos não vai ser cumprido, afirma estudo da Coppe/UFRJ

Um dos grandes legados das Olimpíadas, – que era despoluir a Baía de Guanabara em 80% – não será realizado em 2016, prazo previsto pelos compromissos assumidos pelo Governo do Estado com o Comitê Olímpico Internacional (COI) para a realização do evento no Rio. Este é o resultado da pesquisa encomendada pelo COI e divulgada publicamente ao longo desta semana.

No 2º Seminário sobre a Baía de Guanabara, organizado pela própria Coppe, no dia 10 de fevereiro, alguns problemas foram divulgados por pesquisadores e especialistas da Baía de Guanabara. Entre os sérios problemas divulgados estava a contaminação por materiais metálicos e a presença de coliformes fecais causados pelo esgoto sanitário e pelas atividades industriais do entorno. Esta contaminação acaba prejudicando a balneabilidade (possibilidade de banho e atividades esportivas.

A necessidade de maior atenção à Baía de Guanabara por meio de políticas públicas foi unânime. Por isso, o PSOL defende a criação de uma Secretaria Estadual de Saneamento Ambiental com o intuito de elaborar e o acompanhar projetos integrados às diretrizes do planejamento urbano e territorial, sem abrir mão da fiscalização das atividades industriais com grande impacto na bacia hidrográfica da região.